CICLO DE DEBATES SOBRE A
DIRECTIVA-QUADRO DA ÁGUA
IMPLEMENTAÇÃO EM PORTUGAL

5.ª Sessão

18 de Maio de 2005
14:00 – 17:30 - Pequeno Auditório do LNEC

 

Massas de Água Artificiais e Fortemente Modificadas

Presentemente, as consequências da seca assolam Portugal. Atendendo que a localização geográfica do País é favorável à ocorrência de episódios extremos de seca e de cheias que, sendo aleatórios, são recorrentes, torna-se previsível que num próximo ano hidrológico, caso regressem as chuvas intensas, ocorram as consequentes cheias. Neste contexto, volta a recolocar-se a questão se a solução passará pela construção de mais reservatórios artificiais, que de alguma forma ajudem a mitigar os efeitos dessas situações meteorológicas extremas. Por outro lado, atendendo à necessidade de atingir as metas estabelecidas no Protocolo de Quioto, a produção de energia hidroeléctrica assume grande importância. A par destas preocupações torna-se ainda necessário considerar as exigências da Directiva-Quadro da Água não só na identificação e designação de massas de água fortemente modificadas, mas também em que condições poderão vir a ser criadas.

 

Apresentações em Powerpoint:

PROTOCOLO DE QUIOTO, UM DESAFIO NA UTILIZAÇÃO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS

Maria José Espirito Santo

 

NOVAS BARAGENS, QUE FUTURO?

Luís Lopes dos Santos

 

 

PROGRAMA

 

14:15 – Abertura pela presidente da APRH
14:30 – Designação de massas artificiais e fortemente modificadas no âmbito de DQA – Teresa Álvares (INAG)
14:50 – Protocolo de Quioto, um desafio na utilização de energias renováveis - Maria José Espírito Santo (DGGE)
15:10 – Novas Barragens, que futuro? – Lopes dos Santos (EDP)
15:30 – Intervalo
16:00 – Alqueva, o desafio – Marques Ferreira (EDIA)
16:30 – Debate
17:30 - Encerramento

 

 

Informações:

APRH

Avenida do Brasil, 101

1700-066 Lisboa Portugal

Tel. 21 8443482, Fax 21 8443017, e-mail This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.