Glossário

Espécies introduzidas

Espécies não nativas trazidas para uma área, intencionalmente ou acidentalmente por humanos.

Escoamento

O volume de água que flui por um determinado local durante um determinado período.

Ensemble

Uma coleção de simulações de modelos que caraterizam uma previsão climática ou projeção.

Endémico

Taxa que se desenvolveu e se encontra confinado a uma área geográfica específica.

Ecossistema (Serviços de)

Benefícios que os humanos obtêm dos ecossistemas. Os serviços de ecossistema são provisórios (por exemplo, o fornecimento de alimentos ou água), reguladores (por exemplo, o ciclo da água e nutrientes), de suporte (por exemplo, a formação de solos) ou culturais (por exemplo, turismo e recreio). O conceito de serviços de ecossistema é antropocêntrico, em oposição aos conceitos ecocêntricos de processos de ecossistema e funções de ecossistema.

Ecossistema (Processos de)

As interações (eventos, reações ou operações) entre os elementos bióticos e abióticos dos ecossistemas subjacentes a uma função ecossistémica. Exemplos de processos ecossistémicos incluem a fotossíntese e absorção de nutrientes.

Ecossistema (Funções de)

Características intrínsecas do ecossistema relacionadas com o conjunto de condições e processos pelos quais um ecossistema mantém sua integridade. Exemplos de funções do ecossistema incluem produtividade primária e ciclos biogeoquímicos.

Ecossistema

Complexo dinâmico de comunidades de plantas, animais e microrganismos e o seu ambiente não vivo, interagindo como uma unidade funcional. Os seres humanos, quando presentes, são parte integrante dos ecossistemas.

Ecorregião

Uma ecorregião é “uma área relativamente grande de terra ou água que contém um conjunto geograficamente distinto de comunidades naturais”.

DPSIR

O quadro causal para descrever as interações entre a sociedade e o meio ambiente, adotado pela Agência Europeia do Meio Ambiente: forças motrizes, pressões, estados, impactos, respostas (extensão do modelo PSR desenvolvido pela OCDE).

Diretiva Quadro da Água da UE (DQA)

Diretiva 2000/60/CE que estabelece um quadro de ação comunitária no domínio da política da água. A DQA fornece o quadro legal da Comissão Europeia para obter uma “boa qualidade ecológica” em todas as águas superficiais e subterrâneas da União Europeia até final de 2027. A DQA foi aprovada pelo Parlamento Europeu em 22 de dezembro de 2000.

Detritívoro

Animais que se alimentam principalmente de fragmentos de matéria orgânica (detritos) encontrados no solo e em sedimentos de fundo.

Desenvolvimento Sustentável

O desenvolvimento sustentável procura integrar e harmonizar as ideias e conceitos relacionados com o crescimento económico, a justiça, o bem-estar social, a conservação ambiental e a utilização racional dos recursos naturais.

Depósitos lacustres

Material depositado ou sedimentado nas águas de lagos e exposto pelo rebaixamento do nível da água ou pela elevação do terreno. A textura destes sedimentos varia geralmente entre areia e argila.

Degradação

Processo pelo qual um leito de um rio é rebaixado em altura por remoção ou arrastamento de sedimentos. Este termo também é usado para se referir a uma alteração de habitat (degradação hidromorfológica, degradação físico-química).

Dados agro-hidrometeorológicos

a informação agrícola (ocupação cultural, áreas, fenologia, parâmetros culturais), informação hidrométrica (consumos, caudais, escoamentos, volumes armazenados) e informação meteorológica.

Crustáceo

Um animal invertebrado com um exoesqueleto duro e pelo menos cinco pares de patas articuladas no tórax. Inclui caranguejos, lagostas, copépodes e anfípodes.

Corrente (velocidade)

Movimento numa massa de água causado pela circulação oceânica, marés, ondas costeiras e pelo escoamento induzido pela gravidade nos rios.

Condutividade

Uma medida da capacidade da água de conduzir eletricidade. Aumenta à medida que a quantidade de minerais dissolvidos (iões) aumenta.

Comunidade

Em ecologia, as espécies que interagem numa determinada área.

Clima

A descrição estatística do tempo atmosférico durante um período extenso de tempo, em termos de média e variabilidade de quantidades relevantes, que varia de meses a milhares ou milhões de anos.

Ciclo de vida

Série de estágios ou alterações por que passa um organismo, desde o nascimento ou eclosão até a reprodução da próxima geração.

Cenário climático

uma representação plausível e muitas vezes simplificada do clima futuro, com base num conjunto internamente consistente de relações climatológicas que foi construído para utilização explícita na investigação das potenciais consequências das alterações climáticas antropogénicas, muitas vezes servindo como entrada para afetar os modelos.

CEN

Comité Europeu de Normalização (Comité Européen de Normalisation). O CEN contribui para os objetivos da União Europeia e do Espaço Económico Europeu com normas técnicas voluntárias que promovem o comércio livre, a segurança dos trabalhadores e consumidores, a interoperabilidade das redes, a proteção do ambiente, a exploração de programas de investigação e desenvolvimento e a contratação pública.

Caudal base

Caudal reduzido e sustentado num rio ou ribeira, não é atribuível ao escoamento direto da precipitação ou da neve derretida; o escoamento de águas subterrâneas é frequentemente a origem do caudal base em muitos locais.

Catádromo

Termo usado para descrever peixes que desovam em oceano depois de passarem a maior parte do seu ciclo de vida em água doce. Os peixes catádromos mais conhecidos são as enguias (Anguilla spp.), cujas larvas flutuam em mar aberto, por vezes durante meses ou anos, antes de viajarem milhares de kms de volta aos rios.

Carga (load)

A transferência de material, dissolvido ou particulado, associado a um curso de água.

Canalização

Alargamento ou aprofundamento de um rio ou seção do rio, muitas vezes combinado com decapagem das margens do rio.

Calcário

Que contém sais de cálcio, por exemplo, carbonato de cálcio como rocha calcária ou solo derivado.

Buffer (Faixa de)

A vegetação ao longo de uma ribeira que permanece intacta após a extração de madeira ou desmatamento. Uma faixa-tampão intacta minimiza/evita a entrada de sedimentos finos e nutrientes numa ribeira.

Blocos

Fragmentos de rocha usualmente com mais de 60 cm de diâmetro.

Bivalve

Um molusco com duas conchas, por exemplo, um mexilhão.

Bioindicador

Organismo e/ou processo biológico cuja alteração em número, estrutura ou função indica eventuais alterações na integridade ou qualidade do ambiente.

Biodiversidade

Variedade de vida em todas as suas formas que existem num determinado espaço e tempo.

Bentos

Plantas e animais que vivem, dentro ou fixados ao fundo do rio, lago ou mar.

Bêntico

Que habita no fundo de uma massa de água. Oposto a pelágico.

Barro

Uma mistura de solo de areia grossa, lodo, argila e matéria orgânica.

Bacia hidrográfica

Área de terrestre a partir da qual todas as águas fluem para o mar, através de uma sequência de rios, ribeiros ou eventualmente lagos, desaguando numa foz, estuário ou delta.

Bacia de drenagem

Variedade de vida em todas as suas formas que existem num determinado espaço e tempo.

Argila

Partícula de solo mineral com diâmetro inferior a 0,002 mm.

Areia

Conjunto de partículas sedimentares cujas dimensões estão compreendidas entre 2 mm (-1Φ) e 0,062 mm (62µ = 4Φ). Alguns autores consideram que o limite superior é 4 mm (-2Φ). É constituída por 5 fracções granulométricas:

Área beneficiada ajustada (ABAJ)

Área beneficiada real, ou seja, aquela que verdadeiramente é passível de ser regada, excluindo áreas que por razões ambientais ou de qualidade dos solos não são passíveis, atualmente, de serem regadas ou plenamente utilizadas, como por exemplo, zonas florestais, afloramentos rochosos ou sapais.

Área beneficiada (AB)

Terras abrangidas pelas obras de fomento hidroagrícola, podendo ser quando a extensão da obra o justifique, dividida em blocos.

Arco Marinho

Acidente geomorfológico costeiro em forma de arco, resultante da actuação dos processos marinhos.

Aquífero

Camada de solo, areia, cascalho ou rocha contendo água que irá fornecer quantidades utilizáveis de água para um poço.

Aproveitamento Hidroagrícola (AH)

Área beneficiada e o conjunto das obras para aproveitamento de água do domínio público para rega (captação, armazenamento e distribuição), drenagem, enxugo e defesa dos terrenos agrícolas e respetivos equipamentos, incluindo as áreas que foram adquiridas e expropriadas para a sua implantação, bem como outros bens imóveis identificados no respetivo regulamento (adaptado da RCM N.º 21/2019).

Aproveitamento Hidráulico

Um conjunto de obras que tem por finalidade a captação, armazenamento e distribuição de água para satisfazer as necessidades de água de uma ou mais atividades económicas ou outros usos da água.

Apicum (Br)

Termo regional do Brasil, usado para os terrenos de brejo, na zona costeira. Corresponde, algumas vezes, às zonas marginais de lagunas costeiras, parcialmente colmatadas, que sofrem inundações produzidas pelas marés. O apicum também ocorre em manguezais, onde se caracteriza pela ausência ou redução de vegetação em função da alta salinidade.

Ao longo da praia

Seguindo paralelamente e próximo linha da praia; ao longo da praia por terra por mar.

Ante-Praia (Pt), Estirão (Br) ou Estirâncio (Br)

Porção inclinada do perfil de praia compreendido entre a crista da berma de praia (ou, na ausência desta, entre o limite superior da zona abrangida pelo espraio da onda na maré cheia), e a zona da maré baixa marcada pelo refluxo da onda subsequente ao espraio. Muitas vezes este termo é aplicado como sinonimo de face da praia, mas normalmente é mais abrangente, incluindo, também, parte da zona aplanada do perfil de praia subjacente à face da praia. Devido às diferentes conotações com que é aplicado deve-se evitar a utilização deste termo.

Ângulo de Ataque da onda (a)

Ângulo formado pela crista da onda na altura da rebentação e o litoral.
O lado para onde está virado o ângulo de ataque da onda determina o sentido da deriva litoral no momento da observação.

Anfípodes

Grupo de crustáceos que inclui p.e. camarões de água doce.

Anemômetro

Instrumento utilizado para medir a velocidade do vento ou a velocidade e direção do vento.

Ancoragem

Relacionado á fixação de embarcações por meio de âncoras.

Ancoradouro

Lugar onde um navio ancora ou pode ancorar; área de um porto reservada para a ancoragem de embarcações.

Análise dimensional

Diagnóstico obtido pela consideração das dimensões dos diversos termos de uma equação representativa de um processo físico.

Anádromo

Termo usado para descrever peixes que desovam em água doce depois de passar a maior parte de sua vida em oceano. Os peixes anádromos mais conhecidos são os salmões e os sáveis, que eclodem em pequenas ribeiras, descem para o mar e aí crescem durante vários anos, retornando posteriormente aos mesmos rios onde nasceram, onde desovam e morrem pouco depois.

Amplitude da onda (a)

Nas ondas sinusoidais a amplitude, normalmente representada por a, corresponde a metade da altura da onda.

Amplitude da maré

Diferença vertical entre o nível atingido pela maior das marés cheias e a menor das marés vazias.

Aluvião

Conjunto de sedimentos detríticos transportados e depositados por um curso de água. Por vezes este termo refere-se, ainda que impropriamente, a materiais transportados e depositados pelos agentes marinhos, com ou sem o designativo de “marinhas”.

Aluviamento

Processo de acumulação sedimentar fluvial, lacustre ou estuarina. Os processos de aluviamento ocorrem em regiões em que o fluxo hídrico perde competência.

Altura geoidal

Distância vertical, ao longo da linha do fio de prumo, entre o geóide e o elipsóide de referência.

Altura da onda

Diferença vertical entre a crista da onda e a cava adjacente. Representa-se normalmente por H (de Height).

Altura da maré

Altura do nível da água, num dado momento, em relação ao plano nível de referência que, no caso português, é o Zero Hidrográfico.

Altitude elipsoidal

Distância entre um ponto e a superficie do elipsóide, medida sobre a normal ao elipsóide

Altitude

Distância vertical entre um ponto e uma superficie tomada como referência, em regra o nível médio do mar.

Alterações Climáticas

Uma mudança de clima que é atribuída, direta ou indiretamente, à atividade humana que altera a composição da atmosfera global e que é, além da variabilidade natural do clima, observada ao longo de períodos comparáveis.” (Artigo 1, Convenção Quadro das Nações Unidas para as Alterações Climáticas (UNFCCC).

Alta Praia

Zona superior da praia, localizada em posição superior à da actuação das ondas e das marés ordinárias, e em que, por consequência, a areia está normalmente seca, e que, em geral, foi constituída na sequência da actuação de temporais.

Alimentação (Tipo de)

Diz respeito à preferência de taxa de macroinvertebrados aquáticos (p.e., coletores de depósito, filtradores ou predadores) ou de peixes (omnívoros, detritívoros ou piscívoros) por determinados itens alimentares.

Alcalinidade

Capacidade das águas em neutralizar compostos de caráter ácido, propriedade esta devida ao conteúdo de carbonatos, bicarbonatos hidróxidos e ocasionalmente boratos, silicatos e fosfatos. É expressa em miligramas por litro ou equivalentes de carbonato de cálcio.

Águas Profundas

Diz-se que uma onda se desloca em águas profundas quando a profundidade (d) é superior a metade do comprimento de onda (L): d > L/20.

Águas Subterrâneas

Tal como está consignado na Directiva da Água da União Europeia são todas as águas que se encontram abaixo da superfície do solo na zona de saturação e em contacto directo com o solo ou com o subsolo. / Directiva Quadro da Água

Águas profundas

Diz-se que uma onda se desloca em águas profundas quando a profundidade (d) é superior a metade do comprimento de onda (L): d > L/20.

Águas intermédias

Diz-se que uma onda se desloca em águas intermédias quando a profundidade (d) é superior a um vigésimo mas inferior a metade do comprimento de onda (L): L/2 > d > L/20.

Águas interiores

Tal como está consignado na Directiva da Água da União Europeia são todas as águas lênticas ou correntes à superfície do solo e todas as águas subterrâneas que se encontram entre terra e a linha de base a partir da qual são marcadas as águas territoriais. / Directiva Quadro da Água

Águas de transição

Tal como está consignado na Directiva da Água da União Europeia são massas de água de superfície na proximidade da foz dos rios, que têm carácter parcialmente salgado em resultado da proximidade de águas costeiras, mas que são significativamente influenciadas por cursos de água doce. / Directiva Quadro da Água

Águas de superfície

Tal como está consignado na Directiva da Água da União Europeia são as águas interiores, com excepção das águas subterrâneas, das águas de transição e das águas costeiras, excepto no que se refere ao estado químico; este estado aplica-se também às águas territoriais. / Directiva Quadro da Água

Águas costeiras

Tal como está consignado na Directiva da Água da União Europeia são águas de superfície que se encontram entre terra e uma linha cujos pontos se encontram a uma distancia de uma milha náutica, na direcção do mar, a partir do ponto mais próximo da linha de base de delimitação das águas territoriais, estendendo-se, quando aplicável, até ao limite exterior das águas de transição. / Directiva Quadro da Água

Água salobra

Água com salinidade intermédia entre a água salgada (marinha) e a água doce, isto é, com salinidade entre 5‰ e 30‰. É, portanto, uma mistura de água doce com água salgada.

Água não faturada

a diferença entre o volume total de água entrada no sistema de abastecimento de água e o consumo autorizado faturado, referente ao período de análise.

Água faturada

o volume total de água faturado, referente ao período de análise.

Água do mar

Água com alta concentração em sais dissolvidos, e que ocorre em ambientes hídricos marinhos. Utiliza-se, geralmente, por contraposição a água doce.

Água de escorrência

Água das chuvas que corre sobre a superfície do terreno e vai alimentar directamente os cursos de água. É um dos principais agentes de erosão.

Agregados

Termo genérico que abrange todos os tipos de material particulado grosseiro utilizado em construção, incluindo cascalho, areia e rocha britada.

Agenda 21

Programa de acção para este século elaborado na Conferência do Rio 92. Tem 40 capítulos e mais de 2.500 recomendações para os governos, agências de fomento e empresas. Cobre cada área do desenvolvimento sustentável, do combate à pobreza à protecção da vida selvagem, passando do planeamento urbano, saneamento básico e produção agrícola.

Afluente

Denominação aplicada a qualquer curso de água, cujo volume ou descarga contribui para aumentar outro, no qual desagua.

Aerobiose

Condição de vida em presença do oxigênio livre.

Ator social (Pt)

Qualquer pessoa ou instituição que tenha interesse ou que seja afetada por decisões tomadas na zona costeira.

Acidificação

Redução do pH nos solos ou água. Comumente associada a alterações causadas por processos externos, como precipitação ácida e escoamento ácido.

Acidez

Presença de ácido, ou seja, presença de um composto hidrogenado que, em estado líquido ou dissolvido, se comporta como um eletrólito. A concentração de íons H+ é expressa pelo valor do pH.

Achada (Pt)

Termo regional açoreano que designa região plana geralmente coincidente com a superfície de erosão de mantos lávicos horizontais ou quase horizontais. O mesmo que chã. Usa-se, também, nas ilhas de Cabo Verde.

Acção Antrópica

Qualquer actividade desenvolvida pelo homem sobre o meio ambiente, independentemente da sua natureza positiva ou negativa.

Abrolho (Br)

Acidente do relevo submarino constituído por um rochedo que por vezes aflora junto à costa, formando ilhas.

Abrasão

Desgaste mecânico por materiais rochosos transportados pelo vento ou pela água.

Abordagem de baixo para cima (Botttom-up)

Frequentemente refere-se ao contexto da tipologia de um rio, onde “bottom-up” significa a abordagem da comunidade local (de baixo) amostrada num local para a delimitação de unidades geográficas (para cima) de grande escala, como ecorregiões ou subecorregiões.

Abiótico

Caracterizado pela ausência de vida. Lugar ou processo sem seres vivos.

Água salobra

Água com salinidade intermédia entre a água salgada (marinha) e a água doce, isto é, com salinidade entre 5‰ e 30‰. É, portanto, uma mistura de água doce com água salgada. (…)

Autores

Glossário [CT] – Carlos Teixeira (coord.) (1971 – 1991) – Vocabulário de Termos Geológicos. Diferentes editoras consoante as letras, Lisboa. [FTP] – Francisco Taveira Pinto,

Berma de Praia

Zona da praia quase horizontal, constituída pela deposição de sedimentos pelas ondas, e que, em geral, apresenta suave pendor em direcção ao continente, e pendor mais abrupto em direcção ao mar. Correspondem a acidentes fisiográficos não permanentes, sendo normalmente destruídos / construídos durante ou após temporais. Algumas praias não têm bermas, enquanto que outras apresentam duas ou mais bermas.

Abicar

Dar na praia. Chegar com a proa em terra.

Cookies
Este site usa cookies para melhor a sua experiência online.
This site is registered on wpml.org as a development site.